Cesto (0) Fechar

O seu cesto está vazio :(
Só há uma coisa a fazer...

Conheça os nossos:

CAFÉS CHÁS EQUIPAMENTOS

Saiba Mais Sobre o Café

A planta do café

Na Portela, o processo começa pela seleção da melhor matéria prima, começando pelas origens, que por mais diversas que sejam, deixam sempre um sabor incrível com o aftertaste da sua essência. As espécies de café mais comercializadas são a Arábica e a Robusta, apresentando entre si diversas diferenças que os caracterizam.

Café Arábica

Altitudes mais elevadas
Grão volumoso e achatado
Mais delicado e suave
Conhecido pela acidez
Aromático com corpo moderado
Menor teor de cafeína
70% do café mundialmente produzido

Café Robusta

Altitudes mais baixas
Grão arredondado
Bom corpo
Baixa acidez
Sabor forte e amargo
Maior teor de cafeína
30% do café mundialmente produzido

O café vai buscar as suas características ao seu terroir, o resultado da harmonia entre o solo, as condições climatéricas, a variedade e a altitude. 

A sua árvore, o cafeeiro, é um arbusto que pode atingir, no estado selvagem, entre 8 e 10 metros de altura. As suas flores são brancas parecidas, em aspeto e fragrância, com as do jasmim e da laranjeira. Um arbusto pode dar 30.000 flores que duram apenas 3 dias. O fruto do cafeeiro é uma drupa, mais conhecida na linguagem comum como cereja. As cerejas amadurecem ao seu ritmo, por isso devem ser colhidas em momentos diferentes.

Existem dois processos distintos para separar o grão da cereja.

Via Húmida – Ajuda a preservar as qualidades mais intrínsecas dos grãos de café, resultando num menor desperdício. Isto acontece porque a polpa é extraída logo após a colheita, não permitindo que estas sequem.

Via Seca – Método mais simples e menos dispendioso. Depois de colhidas, as cerejas são espalhadas sobre uma superfície e expostas aos raios solares, sendo, periodicamente, revolvidas.

A importância
da Torra

A torrefação é um processo fundamental na qualidade do café, já que nesta fase são desenvolvidos os principais atributos desta bebida e é revelada a plenitude do sabor e potencial aromático dos grãos. 

Uma técnica apurada na escolha de tempo, temperatura e outros parâmetros, extrai o melhor de cada grão e revela a personalidade

única de cada café, otimizando e maximizando o sabor. Dependendo da torra, o mesmo café pode desenvolver resultados significativamente diferentes em chávena. 

O nosso conhecimento e experiência adquiridos ao longo dos anos assegura consistência e qualidade chávena após chávena, em todos os nossos cafés.

Origem e Blend

As várias origens de café são torradas individualmente. Se se optar por fazer um café de origem única, está pronto para a próxima fase. Se quisermos fazer um lote ou blend, as origens são misturadas após a torra. 

Na Portela desenvolvemos os nossos cafés como se tratasse de uma poção mágica. Juntamos origens para criar harmonia entre elas, ao mesmo tempo que cada uma eleva os melhores atributos das outras, aprimorando o brilho individual de todas.

Embalamento

Quando o café fica pronto este é embalado e reservado em barricas próprias, como garantia de conservação de todas as características organoléticas do grão.

preloader